sábado, 31 de março de 2012

As parábolas de Jesus

As parábolas de Jesus

 
Parábola é uma história contada para ilustrar um ensinamento. No fundo da palavra grega parabole há a idéia de comparação. A parábola visa instigar a curiosidade e estimular à busca.

É preciso entender a parábola como sendo a apresentação de símbolos, isto é, de imagens tomadas das realidades terrestres para serem sinal das realidades reveladas por Deus, como as parábolas do Reino contadas por Jesus.

O propósito das parábolas era revelar as verdades ocultas do reino de Deus, porém não a todos. Ao coração honesto, estas histórias ilustrativas trariam mais luz, mas, aos orgulhosos e rebeldes, elas criariam mais confusão (Mateus 13, 11-17).

O significado das parábolas nem sempre foi evidente, mesmo para o coração humilde, mas essa mesma história que afastou o orgulhoso rindo presunçosamente, trouxe de volta o humilde fazendo perguntas.

Os discípulos de Jesus não entenderam porque Ele começou a ensinar exclusivamente por parábolas, eles também não entenderam o que essas histórias incomuns significavam, entretanto os discípulos tinham aquela simplicidade de coração que os trouxeram de volta pedindo mais informações (Mateus 13, 36).





As Parábolas estão divididas em 3 classes:

- Parábolas verídicas: A ilustração é tirada da vida diária, portanto seu ensino pode ser reconhecido de forma universal. Ex.: os meninos que brincam na praça (Mt 11,16-19; Lc 7, 31-32); a ovelha separada do rebanho (Mt 18,12-14; Lc 15, 4-7); uma moeda perdida numa casa (Lc 15, 8-10).





- Parábolas em forma de histórias: Refere-se a acontecimentos passados que são centralizados diretamente em uma pessoa. Ex.: o mordomo sagaz que endireitou a sua situação depois de ter esbanjado o patrimônio do seu senhor (Lc 16,1-9); o juiz que acabou finalmente administrando justiça como respostas às repetidas súplicas de uma viúva (Lc 18, 2-8).

 
- Ilustrações: São histórias que focalizam exemplos a serem imitados. Ex.: a Parábola do Bom Samaritano (Lc 10, 30-37).





Lista das Parábolas de Jesus:

- Administrador infiel: Lc 16,1-13.

- Amigo importuno: Lc 11,5-8.

- Avarento insensato: Lc 12,16-21.

- Bodas do filho do rei: Mt 22,1-14.

- Bom Pastor: Jo 10,1-16.

- Bom samaritano: Lc 10,30-37.

- Casa sobre rocha: Mt 7,24-27; Lc 6,47-49.

- Cem moedas de prata: Lc 19,11-26.

- Dez virgens: Mt 25,1-13.

- Dois devedores: Lc 7,41s.

- Fariseu e o cobrador de impostos: Lc 18,9-14.

- Fermento: Mt 13,33; Lc 13,20s.

- Figueira estéril: Lc 13,6-9.

- Filho fingido: Mt 21,28-32.

- Filho pródigo: Lc 15,11-32.

- Grande ceia: Lc 14,16-24.

- Grão de mostarda: Mt 13,31s; Mc 4,30-32; Lc 13,18-21.

- Grão de trigo: Jo 12,24.

- Joio entre o trigo: Mt 13,24-30.36-43.

- Juiz iníquo: Lc 18,1-8.

- Lavradores homicidas: Mt 21,33-46; Mc 12,1-12; Lc 20,9-19.

- Moeda perdida: Lc 15,8-10.

- Ovelha extraviada: Mt 18,12-14; Lc 15,1-7.

- Pai de família: Mt 13,52.

- Pérola preciosa: Mt 13,45s.

- Rede de pesca: Mt 13,47-50.

- Rei que vai guerrear: Lc 14,31-33.

- Rico avarento e o pobre Lázaro: Lc 16,19-31.

- Roupa velha: Mt 9,16; Mc 2,21; Lc 5,36.

- Semeador: Mt 13,1-9.18-23; Mc 4,3-20; Lc 8,4-15.

- Semente que cresce: Mc 4,26-29.

- Servo cruel: Mt 18,23-35.

- Servos inúteis: Lc 17,7-10.

- Servos vigilantes: Mt 24,42-51; Lc 12,35-48.

- Talentos: Mt 25,14-30.

- Tesouro no campo: Mt 13,44.

- Torre a ser construída: Lc 14,28-30.

- Trabalhadores na vinha: Mt 20,1-16.

- Videira e ramos: Jo 15,1-8.

- Vinho novo: Mt 9,17; Mc 2,22; Lc 5,37-39.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário